sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Decepções.

   Escolher morar fora do Brasil, talvez foi uma decisão não tão pensada ou planejada, foi tudo muito repentino e sem muito tempo para avaliar o quanto isso mudaria minha vida. Não vou mentir a ninguém, gosto muito de morar nos EUA, por aqui tenho a esperança de uma vida melhor, de que as coisas podem melhorar, que meu filho vai ter uma educação de qualidade, que não corro o risco de sair na rua e ser morta por uma bala perdida, sofrer um sequestro relâmpago ou coisas do tipo. Tenho a certeza de que se trabalhar, vou conquistar tudo aquilo que desejar, mas nunca senti o peso de minhas decisões como tenho sentido ultimamente.
  Neste país, a melhor coisa que pode acontecer na vida de uma mulher me aconteceu, tive meu filho, meu maior tesouro, meu motivo para seguir e continuar só por hoje. Porém, as decisões que tomei, acabam afetando mais pessoas, para ter acesso a tudo aquilo que já citei, tive de abrir mão de coisas e pessoas que muito amo.
   No Brasil deixamos nossas famílias, parentes, amigos, pessoas às quais passamos uma vida toda ao lado. Por motivos de força maior, não temos como ir ao Brasil para que todos conheçam nosso pequeno príncipe, então pedimos a alguns familiares que viessem nos visitar, afinal, quem não quer conhecer seu primeiro neto, sobrinho, ou até mesmo bisneto? Porém, nem tudo é da maneira que queremos ou sonhamos, e a vida simplesmente vem e nos diz: ainda não é o momento, talvez em uma próxima ocasião.
   Será que depois de situações assim, eu me arrependo? Não, apenas sinto que a cada dia me descubro mais forte, com mais vontade de vencer, e acreditar em um final feliz. Tenho a mais absoluta certeza de que vou dizer, não foi fácil, mas consegui.

3 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More