domingo, 13 de dezembro de 2015

Medicamentos nos EUA.


  Existem algumas coisa que são extremamente controladas neste país, entre eles estão os medicamentos. É verdade que as farmácias oferecem produtos que em muitos outros não existe tão fácil acesso, e sinceramente não entendo o motivo, mas na sua grande maioria são as vitaminas em geral ou medicamentos para gripes, resfriados ou simples analgésicos que estão ao alcance das mãos do consumidor. 
   Achei muito interessante a responsabilidade e o controle com os medicamentos. Primeiro que não se consegue comprar determinados remédios sem receita médica, até mesmo os anticoncepcionais precisam de receita.
   No caso da foto, meu filho estava com infecção de ouvido e foi necessário começar um tratamento com antibióticos. Por se tratar de um bebê, o escolhido foi em líquido, e a prescrição médica era de 2,5 ml duas vezes ao dia, durante dez dias. Assim sendo, ainda no consultório, a médica me perguntou qual era minha farmácia de preferência, então passei o nome da mesma e o consultório se encarregou de enviar a receita para a farmácia.
   Poucos minutos depois de sair da consulta, segui para a farmácia, afinal, meu bebê precisava tomar o remédio o quanto antes. Ao chegar foi necessário apresentar o cartão do plano de saúde dele, passar algumas informações pessoais e aguardar por volta de 5 minutos. Após pouco tempo, o remédio estava pronto, na quantia exata que deve ser usado no tratamento, sem faltar ou sobrar nadinha de nada.
   Ainda na etiqueta que acompanha o remédio, existe o nome do médico que receitou o mesmo, com o número de registro, endereço de trabalho e telefone para contato. Uma forma bastante responsável de manipular produtos tão sérios e que podem causar bem ou males enormes as pessoas.


0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More