terça-feira, 24 de novembro de 2015

40 semanas

   Finalmente estava muito perto de ganhar bebê, não via a hora de ir para o hospital e finalmente ver a carinha do meu pequeno príncipe. Confesso que também já não aguentava mais o tamanho que estava, fiquei enorme, não tinha mais sapato que entrava no meu pé e a ansiedade era demais.
   Na Quarta feira tive minha última consulta antes de completar as 40 semanas de gestação, e já estava um tanto quanto nervosa, afinal, faltava apenas um dia para completar as semanas e nada de sentir sinal algum. Estava muito preocupada, queria muito o parto normal, não seria possível ter minha mãe ao meu lado e sabia que teria de me recuperar o mais rápido possível, para poder cuidar de minha casa, esposo e bebê.
   Durante a consulta, meu médico me informou que estava tudo bem, o bebê já estava encaixado mas eu ainda não tinha dilatação. Neste momento, ele me perguntou que faríamos se o bebê não nascesse até 41 semanas, e chegamos à conclusão de que apesar de querer esperar pela natureza, teríamos de agir. Ficamos combinados de esperar por mais uma semana, e caso nada acontecesse, na semana seguinte eu iria para o hospital, seria induzida ao parto normal, com medicamentos para ter dilatação e se não funcionasse, teríamos de fazer uma cesariana. Estava muito longe de ser aquilo que queria, mas não iria forçar a natureza, e muito menos pedir para marcar a cesariana, decidi confiar e esperar.
   Quando voltei para casa, pouco tempo depois, meu esposo chegou do trabalho e então o coloquei a par de toda a situação. Ele estava mais angustiado que eu, estava muito nervoso e ansioso, e olha que meu marido é a calma em pessoa. 
   Já havia pesquisado na internet sobre formas de "estimular" o trabalho de parto, entre os vários meios, vi sobre se sentar e equilibrar sobre uma bola de exercícios, e resolvi tentar. Naquela noite fui dormir muito cansada, já não tinha nem posição para dormir, sem contar que as noites eram muito longas, até por conta do calor que fazia no mês de Julho em NY, posso dizer que estava totalmente esgotada.
   Na manhã seguinte, acordei por volta de cinco e meia da manhã para ir ao banheiro e quando voltei e me sentei na cama, senti um pouco de água escorrer por minhas pernas. Levei um pequeno susto, mas não acreditei ser a bolsa rompida, afinal, foi tão pouquinha água que perdi. Porém, no mesmo instante, comecei a sentir contrações, bem rápidas mas intensas, naquele mesmo momento tive certeza, meu bebê iria nascer.
(Continua)


0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More