sábado, 10 de outubro de 2015

Meu Carro é Vermelho

   Já fazia um pouco mais de três meses que estávamos nos EUA, e nada do nosso apartamento ser desocupado e continuávamos morando com nossos primos. A situação já estava bastante incomoda, estávamos a muito tempo atrapalhando a rotina deles, afinal, eram um casal, e de repente, tinham mais duas pessoas morando na casa deles, e o pior, com uma mudança amontoada na sala de estar, afinal, os moveis que havíamos comprado, estavam na casa deles.
   Durante todo o tempo que ficamos esperando nosso apartamento desocupar, não tivemos despesa alguma com alimentação ou moradia, isso foi uma preparação da parte de Deus incrível, só temos a agradecer a Ele e a este casal que muito nos ajudou. Com essa economia que fizemos, tivemos a chance de guardar algum dinheiro logo de cara. Eu trabalhava apenas algumas horas na semana, meu marido já trabalhava a semana toda, ganhávamos pouco, porém, com toda a ajuda que tivemos, foi possível juntar uma quantia considerável em poucos meses.
   O inverno já estava chegando, as festas de fim de ano também, e nossos primos iriam para o Brasil, de férias, já estava mais que na hora de andarmos com nossas próprias pernas. Meu marido trabalhava muito próximo a nossa casa, eram apenas quinze minutos de caminhada, mas o meu trabalho ficava a vinte minutos de carro, mas caso fosse de ônibus, este tempo aumentava para uma hora e meia. Diante um frio de no mínimo dez graus negativos e tanta neve, um carro era mais que necessário.
   Tínhamos pouco tempo para encontrar um carro, fazer a transferência e solicitar as placas, caso contrário, passaríamos quase um mês a pé. Começamos a procurar, o dinheiro disponível não era muito, mas tínhamos necessidade do veículo. Após alguns dias de procura, encontramos um carro com as milhas um pouco altas, ( aqui as milhas determinam a vida útil e valor dos veículos)  mas com o valor que tínhamos, estava pra lá de bom. Compramos o veículo e demos entrada na documentação, tínhamos apenas três ou quatro dias para resolver tudo, foi uma corrida contra o tempo. Para nos ajudar um pouco, precisávamos da carteira habilitação em mãos, mas está ainda não havia chegue pelos correios. Nos restava a fé, de que Deus nos ajudaria e tudo seria resolvido a tempo.
   Mais um item importante a citar é, nos EUA, seguro do carro é obrigatório, porém as seguradoras avaliam seus clientes e de acordo com seu histórico, é determinado o valor do seguro, e nós não tínhamos nada, nem tempo de carteira, nem social Security, e nossa idade também não nos ajudava em nada. Após fazer cotação com todas as companhias de seguro, duas delas nos aceitaram (sim, as companhias podem recusar clientes) optamos por aquela que cobrava mais barato, ainda assim, seria apenas para terceiros, e o valor que pagaríamos por 6 meses, era o que qualquer outra pessoa pagava por ano para cobertura total. Nosso seguro só seria renovado a cada semestre, caso não nos envolvêssemos em nenhum acidente.
   No último dia, antes de nossos primos viajarem, nosso carro ficou pronto, com placas, seguro, inspeção e registro. Finalmente estávamos com nosso primeiro carro, aquele que nos ajudaria em muitas coisas, no trabalho, nos momentos de lazer e tudo mais. Ficamos muito mais que felizes, pois no Brasil, tínhamos a necessidade de trocar nosso carro e não conseguíamos, já nos EUA, em poucos meses conseguimos comprar um e alguns anos mais novo.
(Fotos do arquivo pessoal)




3 comentários:

Poxa..aqui a genteee junta junta grana..pra comprar um carrinho.. Durante anos ate...
e aí em poucos meses ja tiveram sucesso. Vcs sao é abençoados. Abraços

Tete, entendo oque vc diz, porém, aqui os carros não tem o mesmo valor que aí no Brasil, carro é algo muito barato e que perde o valor em um piscar de olhos.
Continue ligadinha no blog. Beijinhos no coração!!!

Ai que legal joyce, que maravilha né??

Postar um comentário

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More