segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Festas de fim de ano

   Quando falamos em festas de fim de ano, para muitos, e para meu marido e eu, significa, ficar com a família, reunir os amigos e parentes que a algum tempo não vê, fazer um jantar ou churrasco ou seja lá qual for o costume, com todas as pessoas que você mais ama e que te acompanharam em momentos bons e ruins de sua vida.
   Pois é, ao final do ano de 2012, estávamos meu marido e eu, em um país estranho, de idioma estranho e costumes ainda mais estranhos para nós. Para deixar tudo um tanto quanto melhor, a saudade de tudo que havíamos deixado para trás, já apertava, principalmente ao imaginar oque aconteceria ou como estaria sendo o natal na casa de nossos pais, sem contar o frio de cortar que fazia lá fora... Naquele momento, doeu muito, nossa vontade era de agarrar qualquer avião pela rabeira, e chegar até o Brasil, confesso que o orgulho não nos permitiu largar tudo e retornar para o ponto de onde partimos, não passava pela minha cabeça, ouvir de quem quer que fosse, que havíamos fracassado, que morar fora não é pra qualquer um, ou pior ainda, ouvir um "eu sabia". A solução era, não nos deixar abater e começar nossa própria história, uma nova tradição, nova vida, tudo novo!!!
   Me levantei, fui ao mercado e decidi comprar tudo que fosse necessário para nossa ceia de Natal, tudo seria perfeito, como se estivéssemos no Brasil, e a família que estava longe, ficaria próxima pelos aplicativos de vídeo da internet. Hora de levantar e sacudir a poeira, comprei as coisas que encontrei, por aqui os costumes são diferentes, então não encontrei nada daquilo que tinha planejado, mas quem não tem cão, caça com gato...kkk
   Compras feitas, cheguei em casa com comida pra um batalhão, não sabia fazer comida para apenas duas pessoas, estava acostumada a fazer tudo pra mais gente, mas isso foi apenas um detalhe. No dia 24 de Dezembro, trabalhei até as 5 da tarde, a vida aqui não lembrava em nada às vésperas de Natal no Brasil... Cheguei em casa cansada, mas insisti em fazer a ceia, queria jantar à meia noite, como era o costume em minha família. Perto das dez, estava tudo pronto, e eu moída de canseira, não aguentava mais ficar em pé. Decidimos jantar mais cedo, falamos com nossos pais, que também estavam abatidos, era o primeiro natal longe dos filhos, resumindo, tristeza e solidão!!! Muito antes de meia noite estávamos dormindo, tanto meu marido quanto eu, queríamos esconder um do outro nossa tristeza e lágrimas...
   Apenas uma semana depois, tinha outro feriado, virada de ano...e agora? O mesmo fiasco nos esperava? Não mesmo, afinal, estávamos em NY, a cidade que não dorme, e que tem a virada de ano mais famosa e cobiçada de muitos países. Partiu ver a virada do ano em Manhattan!!!
   Mais um dia que trabalhamos até tarde, mas desta vez, não nos arriscamos a ficar em casa e curtir uma depre, tomamos um banho, nos arrumamos e fomos para a cidade. Chegando lá, a Times Square  já estava toda fechada, a polícia faz um cerco, para garantir uma certa ordem, não tínhamos a menor ideia de que para pegar um bom lugar e poder ver algo, teríamos que chegar bem cedo... Outro fiasco à vista. Ficamos por ali mais alguns minutos, horas talvez, tiramos fotos e ficávamos esperando para ver se conseguiríamos ver algo de onde estávamos, logo o frio nos desanimou e nos fez desistir.
   Passamos a virada de ano dentro do carro, a caminho de casa. Apesar de estar na cidade mais cobiçada por muitos, foi o pior fim de ano que passamos em nossas vidas.
   Hoje enxergamos tudo como experiência e  agradecemos a Deus, por ter tido este "orgulho" pois tudo aquilo que vivemos até hoje, ninguém nos tira, e o bem mais precioso que ganhamos com tudo isso, foi a experiência de vida e amadurecimento que conquistamos.
(Fotos do arquivo pessoal)









5 comentários:

Puxa. ... mas agora é so agradecer por td nee..
q bom q estão bem agora. Bjosss e otima segunda feira

Lembrar da ida de vcs pra outro país foi fácil de ler mas lembrar da falta de vcs nas festas de final de ano me fez chorar...quebrou minhas pernas!

Como você fez durante a gravidez? Você continuou trabalhando?

Este comentário foi removido pelo autor.

Olá, obrigada por acompanhar, logo vou fazer um post a respeito de minha gravidez, fique ligadinha, bjs!!!

Postar um comentário

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More